Fazer um comentário
De Maria nunquam satis
Preço: R$ 35,00
  • Modelo: -
  • Disponibilidade: Em Estoque

De Maria Santíssima, jamais se falará suficientemente, jamais se conseguirá louvar a imensa glória, as perfeições e grandezas. Esse é o significado da frase latina “De Maria nunquam satis”, que, desde São Bernardo de Claraval vem sendo utilizada por santos, teólogos e pregadores serve como título muito adequado para esta coletânea de escritos mariais publicados por Plínio Corrêa de Oliveira entre 1938 e 1992.

Com 40 artigos publicados na imprensa durante longos 54 anos, o autor traz de textos piedosos de cunho popular e acessíveis ao grande público, até estudos mariológicos densos, com pensamento original e profundo. Igualmente encontrará ricas e surpreendentes explanações sobre o papel de Maria na História da Humanidade, nos planos de Deus e na economia com que Ele distribui sua graça aos homens através dos tempos. Alguns temas específicos são aprofundados e desdobrados: por exemplo, a Mediação universal de Maria, a devoção ao seu Imaculado Coração, as aparições e a mensagem de Fátima, a Escravidão Marial ensinada por São Luís Grignion de Montfort e a devoção a Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil. 

O autor:

Plinio Corrêa de Oliveira nasceu em São Paulo em 13 de dezembro de 1908. Filho de tradicionais famílias pernambucanas e paulistas, estudou no Colégio São Luís, dos padres jesuítas, e cursou a Faculdade de Direito do Largo de São Francisco. Advogado, professor universitário e jornalista, militou desde a juventude nas Congregações Marianas. 

Foi deputado à Assembleia Constituinte de 1933/34. Autor de 19 livros e milhares de artigos, teve obras traduzidas e publicadas nos cinco continentes; sua principal realização, entretanto, foi ter fundado a Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade – TFP, na presidência da qual faleceu, em 3 de outubro de 1995. A continuidade de sua luta está assegurada, hoje, pelo Instituto que leva seu nome. 

 

Capa mole. 
180 páginas.
Lançamento: 2015.

Fazer um comentário

* Avaliação:

* Seu nome:

* Digite o código da imagem:

* Seu comentário:

Obs: Não há suporte para o uso de tags HTML.
Dúvidas? fale conosco: